Manteiga Virgem de Bacuri QUINARÍ

Manteiga Virgem de Bacuri QUINARÍ

R$22,80R$88,80

A Manteiga Virgem de Bacuri da QUINARÍ, obtida de forma sustentável da Floresta Amazônica, é rica em sais minerais (Magnésio, Zinco e Cálcio), vitaminas (D2, E e K) e possui o aminoácido triptofano, que, na presença de luz, é responsável por produzir a serotonina, neurotransmissor associado à sensação de bem-estar. É excelente para peles maduras, pois é capaz de nutrir, hidratar e aumentar a energia celular deste tipo de pele.

Clear
REF: Não aplicável Categoria:
000
Nome do Produto: Manteiga Virgem de Bacuri
Nome em Inglês: Bacuri Butter
Nome Científico: Platonia insignis
Composição (ácidos graxos): Palmítico: 68%
Palmitoleico: 4%
Oleico: 23%
Hidrolato 100% Puro

Bacurizeiro

O bacurizeiro (Platonia insignis) é uma árvore frondosa que pode chegar a 40 metros de altura e dois metros de diâmetro. Popular na região amazônica, também é encontrada no bioma Cerrado nos estados do Maranhão e Piauí. A espécie, no passado, não era vista como planta frutífera, mas explorada por ter uma madeira resistente para construção de embarcações e casas. Atualmente, porém, o fruto do bacuri tem ganhado popularidade, o qual vem sendo utilizado pela indústria para a fabricação dos mais variados produtos; de iogurtes, geleias e doces à cosméticos de ponta; pois a manteiga de bacuri é comprovadamente capaz de recarregar a energia das células, nutrindo-as e promovendo o bem-estar da pele. O fruto do bacuri tem, em média, dez centímetros e possui uma casca dura, espessa, com 1 a 5 sementes, com rendimento de polpa entre 10% e 12%. Assim sendo, com 50 árvores por hectare, pode-se produzir aproximadamente 6 toneladas de casca, 1 tonelada de poupa e 2,5 toneladas de sementes, que são utilizadas para a extração do óleo e da manteiga de bacuri.

Manteiga de Bacuri

A manteiga de bacuri é rica em sais minerais (Magnésio, Zinco e Cálcio), possui as vitaminas D2, E e K, além de possuir o aminoácido triptofano, que, na presença de luz, é responsável por produzir a serotonina, neurotransmissor associado à sensação de bem-estar. Além disto, testes in vitro com cultura de células da pele comprovaram que esta manteiga aumenta, em média, 40% o nível de energia celular (via ATP). Isto é fantástico, pois, com o envelhecimento natural do organismo, a tendência é que a energia celular diminua e, consequentemente, as células não consigam mais manter os mecanismos de proteção e reparação adequados para minimizar os efeitos provocados por ações externas, como poluição, radiação, vento e estresse físico. Em 2014, um teste clínico com mulheres com mais de 45 anos demonstrou que a manteiga de bacuri, em concentrações de 2% e 4%, ao longo de 15 dias, melhorou a integridade a barreira cutânea em 30%, bem como reduziu a taxa da perda de água da pele para o meio externo em 8% e aumentou a hidratação profunda em 15%. Assim sendo, vê-se que esta manteiga é uma das grandes inovações da indústria cosmética, pois com um único ingrediente é possível promover vários benefícios – como nutrição, aumento da energia celular e hidratação – que garantem uma condição de saúde adequada para a pele madura.

(*) muito mais do que proporcionar benefícios às peles maduras, o produto também tem função no desenvolvimento social e econômico da região amazônica. Em vários lugares, a matéria-prima é obtida por meio de parcerias com comunidades que, no passado, comercializavam apenas a polpa do fruto para a produção de alimentos, descartando as sementes. Hoje, porém, após a identificação da eficiência das sementes em aplicações cosméticas, a indústria tem transformado o que era considerado “lixo” em uma fonte de renda extra.

Informação adicional

Peso 1200 g
Dimensões 10 × 20 × 10 cm
Atributos

100 G, 500 G, 1 KG