Óleo Essencial de Grapefruit QUINARÍ
  • grapefruit_10ml

Óleo Essencial de Grapefruit QUINARÍ

R$48,80R$213,70

Na aromaterapia, o óleo essencial de grapefruit QUINARÍ é indicado como coadjuvante no tratamento da depressão. Também ajuda a eliminar as toxinas armazenadas em células de gordura, por isto, é eficaz contra as celulites.

Limpar Seleção
REF: 746 Categorias ,
000
Nome do Produto: Óleo essencial de grapefruit QUINARÍ / Óleo essencial de toranja
Nome em Inglês: Grapefruit essential oil
Nome Científico: Citrus × paradisi
Número de Registro na ANVISA: 25351.436352/2017-96
Código de Barras: 789845269 452 5
Origem: Estados Unidos
Método de extração: Prensagem a frio das cascas
Descrição: Líquido amarelo palha, de odor cítrico
Aromaterapia: Óleo que auxilia no tratamento da depressão. Também ajuda a eliminar as toxinas armazenadas em células de gordura, por isto, é eficaz contra as celulites.
Principais componentes: Limoneno (limonene)
   100% Puro Não Testado em Animais

 

Grapefruit

A árvore de grapefruit ou toranja (Citrus paradisi), comumente cultivada no Mediterrâneo como árvore ornamental, é um híbrido da laranja, resultante do cruzamento do pomelo (Citrus maxima) com a laranja (Citrus x sinensis). No passado, era conhecida como shaddock fruit em homenagem ao capitão Shaddock que levou a fruta para o Mediterrâneo e outras partes do mundo. Trata-se de uma árvore de folhas lustrosas, com flores brancas e frutos amarelos que pendem das árvores como grandes cachos de uvas achatadas nas extremidades. Os frutos normalmente alcançam entre 10 e 15 cm de diâmetro, possuem formato arredondado, com casca lisa, de coloração amarelo-clara, com aroma cítrico abundante, bastante suco e com sabor doce, mas com amargo característico. Podem ter ou não sementes, dependendo da cultivar, e possuem polpa amarelo-pálida, rosa ou vermelho característico. As principais variedades são as de polpa branca e sem sementes: Marsh Seedless, branca com sementes: Duncan, que é a predileta da indústria por conta de seu sabor e as coloridas avermelhadas: Ruby Red, etc. Atualmente, Estados Unidos (Flórida e Califórnia), Israel, Argentina, Espanha, Marrocos e África do Sul são os maiores produtores de grapefruit, e, no Brasil, há algumas plantações no Estado de São Paulo.

Óleo Essencial de Grapefruit

Em estudos, comprovou-se que o óleo essencial de grapefruit é um estimulante do sistema linfático, o qual nutre as células dos tecidos e controla os processos líquidos, razão pela qual tem efeito benéfico nos tratamentos de obesidade e da retenção de líquidos. Ajuda a eliminar as toxinas armazenadas nas células de gordura, por isto, é eficaz no combate à celulite. Tem efeito relaxante sobre o corpo, traz alívio a enxaqueca, a tensão pré-menstrual e as sensações de desconforto existentes durante a gravidez. Também, parece reduzir alguns dos efeitos da mudança brusca de fuso horário, como dores de cabeça e sensação de cansaço. Diante do exposto, é fácil compreender porque o óleo essencial de grapefruit é considerado uma valiosa matéria-prima para a indústria, em especial de cosméticos e de fragrâncias. Na fabricação de perfumes, por exemplo, é empregado com o objetivo de requintar combinações cítricas, conferindo um “frescor picante” às mais diversas composições.

Em cosméticos, a sua concentração varia de 0,5 a 2%, conforme se segue:

● Produtos corporais até 2%
● Produtos para celulite 1,5%
● Produtos para drenagem linfática de 0,5 a 1%

Aromaterapia

O uso dos óleos essenciais para fins medicinais é conhecido desde a remota antiguidade. Há registros pictóricos de seis mil anos atrás, entre os egípcios, de práticas religiosas associadas à cura de males através destes óleos. De acordo com Tisserand e Young (2014) em “Essential Oils Safety”, os óleos essenciais estão no domínio público por mais de 100 anos e atualmente cerca de 400 óleos são empregados na fabricação de cosméticos, produtos farmacêuticos, alimentos, bebidas, materiais de limpeza e na indústria dos perfumes. Destes, cerca de 100 óleos essenciais são regularmente empregados na aromaterapia contemporânea. A aromaterapia, conforme Jane Buckle (2014) em “Clinical Aromatherapy”, é uma terapia multifacetada que visa proporcionar bem-estar e/ou a cura de enfermidades por meio da utilização dos óleos essenciais.

A palavra “aromaterapia” foi criada por René-Maurice Gattefossé, um engenheiro químico formado pela Universidade de Lyon e um dos primeiros estudiosos das propriedades terapêuticas dos óleos essenciais. Ela apareceu pela primeira vez na edição de dezembro de 1935 na revista “L’Parfumarie Moderne”, a qual também nomeou uma coluna de artigos escritos por Gattefossé ao longo de 1936. Em seguida, o termo “aromaterapia” foi também bastante utilizado por Marguerite Maury (1961), uma enfermeira, e por Jean Valnet (1976), um médico, que contribuíram imensamente para o avanço (e popularidade) da aromaterapia clínica, demonstrando a sua eficácia no tratamento de várias moléstias. De lá para cá, a aromaterapia se encorpou e ganhou respaldo técnico-científico. Atualmente, ela é bastante popular na Europa, em especial na França e Inglaterra, e vem ganhando cada vez mais adeptos em todas as partes do mundo.

leia-mais

Informação Adicional

Peso 300 g
Dimensões 10 x 10 x 10 cm
Conteúdo

100ML, 10ML