Óleo Essencial de Lavanda
  • Óleo Essencial de Lavanda

Óleo Essencial de Lavanda

R$49,30R$327,90

Limpar Seleção
REF: 696 Categorias ,
000
Nome do Produto: Óleo essencial de lavanda (mont blanc)
Nome em Inglês: Lavender essential oil
Nome Científico: Lavandula officinalis
Número de Registro na ANVISA: 25351.179912/2017-58
Código de Barras: 789845269 438 9
Origem: França
Método de extração: Arraste de vapor das flores
Descrição: Líquido amarelo claro de odor floral doce
Principais componentes: Acetato de linalila (linalyl acetate) e linalol (linalool)
Acetato_Linalila   Linalol

 

Escrito por Wagner Azambuja

Lavanda

Dentre as diversas variedades de lavandas, a Lavandula officinalis é considerada a mais perfumada. Morfologicamente, ela apresenta longos caules e minúsculas flores de tonalidade roxo-azulada que são cobertas de filamentos em forma de estrela. Sua propagação pode ser realizada via sexuada e assexuada e, para o cultivo no Brasil, as sementes (importadas) precisam receber um tratamento com ácido giberélico para quebrar a dormência. Este tratamento consiste na imersão das sementes por 12 horas em uma solução contendo ácido giberélico na concentração de 200 mg/L. Após este tratamento, as sementes podem ser colocadas para germinar em bandejas de isopor com substrato comercial, sendo mantido úmido, mas sem encharcar. Na seqüência, quando as mudas apresentarem algumas folhas definitivas, elas já podem ser transferidas para recipientes maiores, como sacos plásticos até que possuam pelo menos 10 cm de altura para, posteriormente, serem levadas ao campo.

Óleo Essencial de Lavanda

O óleo essencial de lavanda é bastante conhecido na aromaterapia, sendo usado para fins curativos desde os tempos imemoriáveis. Durante séculos, saches de lavanda foram colocados nas gavetas de roupas de cama para evitar o mofo e afastar os insetos – suas propriedades inseticidas eram bastante evidentes. Também era apreciado por sua qualidade anti-séptica pelos romanos, que o usavam em banhos para limpar ferimentos, o que confirma a correspondência com o verbo latino lavare. Acredita-se que a lavanda ajuda na cura das formas mais brandas de epilepsia. A água de lavanda era popular no período elisabetano e na dinastia Stuart. Também era o perfume preferido da rainha Maria Henrietta, esposa do rei Charles I. A lavanda inglesa foi cultivada durante muito tempo ao redor de Mitchum, em Surrey, embora hoje seja amplamente cultivada em Norfolk. Suas maravilhosas propriedades dermatológicas foram descobertas quase acidentalmente por René-Maurice Gattefossé, no início do século XX. Conta a história que Gattefossé, enquanto trabalhava em seu laboratório, sofreu sérias queimaduras em sua mão. Desesperado para resfriá-la, ele acabou mergulho-a no líquido mais próximo disponível, um recipiente com óleo essencial de lavanda. Feito isso, sua mão, para a surpresa de todos, cicatrizou mais rápido do que o esperado – o que instigou Gattefossé a estudar ainda mais a fundo as propriedades curativas dos óleos aromáticos. Gattefossé também foi o inventor do termo “aromaterapia”.

Tem ação sedativa sobre o coração e ajuda a baixar a pressão arterial em caso de hipertensão e a reduzir as palpitações. Há muito tempo é reconhecido por proporcionar um alívio eficaz em casos de insônia. Suas qualidades analgésicas são eficazes em casos de espasmo muscular e, por isso, pode ser benéfico no tratamento de torções, distensões e fortes dores reumáticas. Uma mistura com o óleo essencial de manjerona aumenta o efeito. É benéfico para o sistema respiratório e trata de problemas como bronquite, asma, acúmulo de catarro, resfriados, laringite e infecções de garganta. Ajuda a aliviar os efeitos da tuberculose e, através de suas propriedades antivirais, mantém o controle da infecção. É útil no tratamento de problemas menstruais, como menstruação escassa e leucorréia. Pode ser útil no parto, aliviando a dor. A massagem na parte inferior das costas ajuda a expulsar a placenta. Acredita-se que limpa o baço (que parece ser a sede da raiva) e o fígado. Aumenta a secreção gástrica e pode ser benéfico para os casos de náusea, vômito, cólica e flatulência. Estimula a produção de bílis, o que ajuda na digestão de gorduras. É reconhecido como inseticida e, portanto, afasta o mofo e os insetos. Também se acredita que trate mordidas de cachorro e purifique o ar. Na pele, aumenta o desenvolvimento de novas células e exerce uma ação equilibradora sobre a oleosidade. Tem grande efeito cicatrizante em queimaduras em geral e nas causadas pela exposição ao sol, além de ser benéfico para os casos de acne, eczema e psoríase. Acredita-se que cure abscessos, furúnculos e espinhas, pois minimiza tumores causados por fungos, inchações, cicatrizes e feridas gangrenosas. Também é um tônico capilar eficaz e pode ser útil em casos de alopecia.

leia-mais

 Conteúdo relacionado:

Óleo essencial de lavanda
Linalol
Óleos essenciais na TPM
Tratamento anti-celulite com óleos essenciais
Óleos essenciais na gestação

 

Óleo Essencial de Lavanda (ou Lavender) – de propriedades relaxantes, cicatrizantes e antidepressivas. Parte da planta utilizada: extremidades floridas.

Informação Adicional

Peso 300 g
Dimensões 10 x 10 x 10 cm
Conteúdo

100ML, 10ML